Contratos do petróleo recuam 6%, com receio de volta de medidas mais restritivas na Europa.

Os preços são pressionados pelas perspectivas piores de demanda, depois que a Alemanha anunciou que estenderá o fechamento da sua economia até o dia 18 de abril para conter a pandemia.

Por André Mizutani, Valor — São Paulo

 

Os contratos futuros do petróleo fecharam em forte queda, colocando ambas as referências da commodity em terreno de correção, em meio aos temores com a extensão do fechamento de economias na Europa.

O contrato do petróleo Brent para maio fechou em queda de 5,92%, a US$ 60,79 por barril na ICE, em Londres, acumulando perdas de 12,7% desde o pico recente, alcançado em 11 de março. Já o contrato do WTI para o mesmo mês recuou 6,17%, a US$ 57,76 por barril na Bolsa de Mercadorias de Nova York, acumulando queda de 12,6% desde o pico alcançado no dia 5 de março.

 

O índice dólar DXY, que normalmente tem correlação negativa com a commodity, opera em alta de 0,63%, a 92,319 pontos.

Os preços são pressionados pelos receios em torno das perspectivas de demanda, depois que a Alemanha anunciou que estenderá o fechamento da sua economia até o dia 18 de abril para conter a pandemia, alimentando os temores de que a economia europeia demore mais tempo do que se esperava para se recuperar.

“Parece que várias grandes economias da Europa podem não ver a economia decolando por mais alguns meses, então os investidores têm se desfeito do petróleo, como resultado disto”, disse David Madden, analista de mercados da CMC Markets, à “Dow Jones Newswires”.

(Esta reportagem foi publicada originalmente no Valor PRO, serviço de informações e notícias em tempo real do Valor Econômico)

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Com muito ❤ por go7.site
small_c_popup.png

Vamos lá!

Abra sua conta